Top Jogos não violentos para jogar estilo “Battle Royale”

Top Jogos não violentos para jogar estilo “Battle Royale”

O estilo de jogo “Battle-Royale” que consiste num tradicional “um contra a rapa”, que está presente em diversos jogos como Apex Legends e Call of Duty, tem ganhado muito espaço na Internet e consoles com milhões de jogadores pelo mundo todo, mas muitos pais estão descontentes com a temática que circula nestes jogos com estilo battle-royale e com o nivel de violencia que é frequente neles, até jogos com ambientação feita de desenhos, podem ser muito violentos como o Fortnite, onde jogadores podem eliminar uns aos outros esfaqueando-os.

Neste top top, queremos te mostrar jogos que não são violentos, ou são muito pouco agressivos, podendo ser jogados por todos, claro, caso atinja os seus critérios.

Tetris 99 (imagens? Assista o video)

Nesta Versão para Nintendo Switch, a qual é bem popular no console, você joga realmente contra “a rapa”, um numero realmente grande de oponentes, para ser mais exato, são 99 outras pessoas que tentam ganhar de você neste jogo, para começar este artigo e video com Tetris, pode ser um pouco desanimador mas calma, tem coisa boa mais pra frente, Tetris é como uma menção honrosa que está dentro do que chamamos de battle royale.

No jogo, vencer não é tão simples assim como na versão tradicional, na forma tradicional você faz linhas horizontais que depois de formadas, são eliminadas, mas na versão do Nintendo Switch, você quando elimina linhas, ganha o poder de jogar “formas estranhas” para os seus correntes, fazendo eles empilharem peças e serem possivelmente eliminados, isso tudo somado a velocidade das peças que caem e atrapalham ainda mais o objetivo de formar linhas horizontais e eliminar peças.

Você pode escolher quanto e quem jogar as peças com formas estranhas, para se vingar de receber uma peça estranha e estragar a sua estratégia.

Forza Horizon: The Eliminator (imagens? Assista o video)

Pensando bem, o modo Battle Royale sempre existiu quando o assunto é os jogos de corrida, sempre existiu o formato de muitos pilotos serem eliminados um de cada vez na corrida, desde os tempos de Top Gear, mas este leva o conceito a outro nível, você compete com 72 carros, muita gente, competindo entre si em todos os tracks que o Forza pode oferecer, muita disputa até sobrar 12 que competem entre si novamente, pelo titulo especial de “The Eliminator”

Devido ao numero absurdo de 72 carros, o jogo se torna estratégico, o importante é se manter na pista, fazer boas modificações, ficar longe dos carros mais rápidos e problemáticos, então junto com as sua habilidades no volante virtual, você pode acabar vencendo todos, o bom do jogo que ele está disponível para quase tudo, Xbox, PC, iOS e Android.

Fall Guys: Ultimate Knockout (imagens? Assista o video)

Este é um sucesso absoluto desde o seu lançamento, Fall Guys estão em gameplays de todos os maiores canais do Youtube, brasileiros ou estrangeiros, e neste bonito jogo esteticamente falando, você joga contra 60 oponentes, numa especie de “olimpíada do faustão”, com diversos desafios engraçadinhos, utilizando de personagens engraçadinhos, tudo cheio de caos e confusão, pelo ao menos não o tempo todo, pois alguns rounds que podemos considerar como fases, são cooperativos, onde você pertence a um time x e tem que derrotar um outro time y.

O jogo é entretenimento puro e vale a pena, com cores vibrantes, onde para ganhar só pode sobrar uma pessoa, ou um monstrinho caso queira chamar deste jeito, neste jogo a estratégia nem precisa existir ou não precisa ser muito sofisticada, mas se divertir é garantido no meio da bagunça, realmente é bem engraçado ver todo mundo batendo cabeça e correndo pela sobrevivência dentro do game, o jogo incrivelmente não está disponível para Switch mas está disponível para PC e PS4, seria a cara da Nintendo caso estivesse no Switch.

Maelstrom (imagens? Assista o video)

Você lembra o que eu disse no começo sobre jogos não violentos fisicamente em combate corpo-a-corpo, mas talvez um pouco agressivos (eu pessoalmente nem lembro o que eu almocei ontem), mas o que eu quero dizer é que talvez aqui, este jogo se encaixe nisso, o jogo é um combate entre navios antigos, com disparos de canhões.

Assim como em todo Battle Royale, só existe espaço para primeiro lugar, não existem espaço para dois vencedores, como “a lá top gun”, neste jogo, você pode coletar itens depois de derrubar navios inimigos, como baús de tesouro, recompensas e o caos tradicional deste modelo de jogo é garantido, você precisa ser rápido pois sempre existem navios que estão por trás. Os gráficos são bons, o jogo está disponível para PC, então acessível para a maioria dos jogadores

No jogo, são 16 navios que se enfrentam atirando canhões uns contra os outros, onde até monstros marinhos podem dar o “ar da graça” para dificultarem a vida dos jogadores ainda mais, talvez não indicado para crianças muito pequenas, mas se você procura por um Battle Royale bem original dentro do gênero, este jogo você precisa jogar.

Splatoon (imagens? Assista o video)

Acredito que este também entre na área de um jogo que parece ser violento, mas não é, este se chama o Splatoon, que na verdade é um paintball onde você também pode se transformar em tinta, tem feito muito sucesso no Switch, chegando ao Splatoon 3, que será lançando em 2022, tendo muita, mas muita bagunça na hora de atirar tinta em todo mundo, o jogo tem caracteristicas de overwatch junto de paintball e é muito divertido, com excelentes graficos, junto de diversos mini games para caso você se canse de jogar a forma tradicional dos jogos Battle Royale de primeira pessoa (First Person Shooter).

Menção Honrosa – ToonTown Rewritten (imagens? Assista o video)

Sim, eu queria deixar uma menção honrosa ao Toontown, sei que o Toontown rewritten só é um remake não oficial da disney, mas joguei muito quando criança e no jogo existem varios mini-games onde todo mundo se enfrenta na busca de jelly beans, talvez o jogo não se encaixe totalmente no propósito deste artigo e video, mas queria dividir com vocês.

Este artigo teve inspiração da revista Lifehacker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »